Ceará em Cena


Artistas e companhias do Ceará, dos mais experientes até jovens intérpretes-criadores que começam a apresentar seus trabalhos autorais, estarão nos diversos palcos da Bienal de Dança, em Fortaleza e interior do Estado.

Além da Edisca, que abre em Sobral e fecha a programação em Fortaleza, Fauller e Wilemara Barros, que abrem em Fortaleza, estão na 11ª edição da Bienal de Dança: Graça, Andréa Bardawil; Bar Baro e Praia das Almas; Paracuru Cia de Dança; A delicadeza da loucura e Parágrafos e Reticências, Arreios Cia de Dança; Vida ou Morte ao boi, Cia Flex de Dança Contemporânea; Desespero para a felicidade ou se eu não gostar nada é para sempre, Márcio Medeiros; Sob o véu, Canaan Cia de Dança; A Invenção do Baião Teimoso, Cia Balé Baião; Degradação: um sacrifício pela novidade, Curso de Iniciação em Dança Contemporânea – Paulo José/Prodança; Rara, No barraco da Constância tem!; The bichxs metazoa é quasi-desfile animalia, Isac Bento + No barraco da Constância tem!; Canil, Edmar Cândido; O que deságua em mim, Ana Vitória - Cia de Dança Alysson Amancio; Sandra Bar, Daniel Rufino; Solo de Barro: Primordia, Nívea Jorge e Viana Jr.; Ossuário, Diogo Braga e Thales Luz; Z O O M e O pensamento se faz na boca, Luiz Otávio Queiroz; Uma dança para meus pesares, Maria Epinefrina e Wellington Fonseca; Solos proibidos em tempos de intolerâncias, Rebentos Cia de Dança; KKKK, Victor Hugo Portela; AFRO-DIZIA, Grupo de Dança Cuca Mondubim - Side Cia de Dança Transcender; Silvia Moura e Ricardo Guilherme; e Ibirapema: O Forró que eu faltei, Omí Cia de Dança.

Voltar

CADASTRE-SE

Oops! Something went wrong while submitting the form